O Patronato Masculino de Santo António

 

Desde há vários anos, a Ordem Terceira de S. Francisco de Coimbra – Fraternidade Franciscana Secular  tem participado no Dia Internacional dos Monumentos e Sítios,  da iniciativa da Direcção-Geral do Património Cultural. No presente ano escolheu-se  como tema de participação o Patronato Masculino de Santo António, em que se atendiam numerosas crianças das pobres residências da Conchada e das ruas da Baixa, vestindo-as, complementando a sua alimentação e facultando-lhes aulas de primeiras letras – bela realização de beneficência da Ordem referida pelo Frei Henrique Rema OFM em uma conferência pronunciada por ocasião da comemoração dos 350 anos  da fundação da Fraternidade. 

Um relatório da Superiora da pequena comunidade de Irmãs Franciscanas Hospitaleiras Portuguesas que assumiu a partir de 1926 a assistência ao Hospital e Asilo da Ordem Terceira, registou em 1931 a frequência de 45 rapazes no Patronato. Os registos das Irmãs apontam, desde 1936 a 1939, uma média anual de 58 frequências. O arquivo conserva 4 livros com o registo das identidades,  residências e assiduidade dos alunos, desde 1940 a 1958. 

Em 1952, com o início da  desactivação do centenário hospital, saíram as Irmãs Hospitaleiras; manteve-se todavia o asilo, que veio a dar origem ao actual Lar de Terceira Idade. O Patronato ainda funcionou ao longo dos anos cinquenta e sessenta do passado século. 

  Em 2001, no decurso das obras de requalificação do Mercado D. Pedro V, verificada a desmontagem do pequeno oratório de Santo António então existente nesse Mercado, o Irmão Adelino Marques escreveu um artigo no Diário de Coimbra apoiando a reconstituição desse oratório, efectuada aliás de modo pouco feliz. Mas é de todo o interesse saber que as esmolas nele recolhidas destinam-se desde a origem às obras de beneficência da Ordem Terceira, detentora da chave da respectiva caixa.

Em data recente foi oferecida pelo Senhor João Redondo, antigo aluno do Patronato, a cópia de uma preciosa fotografia que ilustra  o cartaz da projectada reunião.

Foi possível identificar e contactar 9 antigos alunos do Patronato. Nem todos puderam comparecer, mas os que vieram deram à sessão de 18 de Abril um vivo e entusiástico testemunho pessoal. 

Logo se decidiu promover uma animada confraternização que veio a realizar-se com igual interesse no dia 24 de Junho, na  tradicional comemoração do aniversário da fundação do  Lar de Terceira Idade, sucessor do centenário Hospital e Asilo da Ordem Terceira.